Site info

Loading

“Mango”: a nova fase do Windows Phone

Não é nada fácil disputar espaço em um mercado onde as atenções se voltam cada vez mais às plataformas Android e iOS. Mas a Microsoft se esforça – e muito – para aumentar o tamanho da sua fatia. Prova recente disso é o acordo que a companhia estabeleceu recentemente com Nokia. Mas uma prova maior ainda foi anunciada oficialmente hoje (24/05/2011): o Windows Phone “Mango”, uma grande atualização da plataforma móvel da companhia.

Windows Phone "Mango" - Imagem por MicrosoftAs novidades são muitas. Mais de 500, segundo as palavras de Steve Ballmer, o chefão da empresa, em uma conferência realizada recentemente no Japão. E, desta vez, o Brasil não assistirá tudo de longe: os primeiros aparelhos com Windows Phone lançados oficialmente no país chegarão até o final do ano. Tamanha é a expectativa para o nosso mercado que o Windows Phone “Mango” foi apresentado hoje em São Paulo por ninguém menos que Kevin Turner, COO da Microsoft.

Pois bem, eis algumas das principais novidades do “Mango”:

Antes mesmo de ser lançado, o Windows Phone 7 já recebia críticas por não ser multitarefa, isto é, só permitir a execução de uma atividade por vez no aparelho. No Mango, essa limitação foi superada, pelo menos em parte: nesta versão, o usuário poderá visualizar miniaturas de cada aplicativo aberto e alternar entre eles facilmente. Algumas atividades poderão ser realizadas em segundo plano, como a execução de áudio, por exemplo. Por outro lado, aplicações mais pesadas, como programas de VoIP, poderão não rodar se já houver alguma ferramenta em execução para evitar o aumento do consumo de energia.

Acho que a Microsoft não iria ficar muito satisfeita de ver sua participação no mercado móvel aumentar, mas encontrar browsers como o Opera Mini sendo a preferência dos usuários. Então, nada mais compreensível do que lançar para o Windows Phone uma versão móvel de seu mais recente navegador, o Internet Explorer 9. De acordo com a empresa, o browser conta com as características mais marcantes da versão para PCs, como aceleração por GPU, compatibilidade com HTML5, recursos de segurança, entre outros.

O Bing Vision é uma ferramenta que utiliza a câmera do smartphone para ler códigos de barras, reconhecer imagens (por exemplo, capas de DVD), texto, entre outros. O usuário pode utilizar a informação capturada para pesquisar na internet por produtos associados ou obter mais detalhes sobre o assunto. É um aplicativo semelhante ao Google Goggles.

O Bing Audio, por sua vez, é um mecanismo de reconhecimento e pesquisa de som. Suponha, por exemplo, que você está escutando rádio no seu carro e começa a ouvir uma música que você gosta, mas não sabe o nome. Com o Bing Audio você poderá tentar obter detalhes sobre a canção ativando a ferramenta e aproximando o smartphone da saída de áudio do veículo. O programa analisará o som e pesquisará por informações relacionadas e, quem sabe, poderá até mesmo oferecer a música em questão para compra.

Está longe da pioneira App Store, da Apple, mas não dá para dizer que é pouca coisa, se considerarmos que a plataforma é nova: o Windows Phone Marketplace já conta com mais de 17 mil aplicativos e deve ficar ainda maior nos próximos meses, especialmente quando o suporte a idiomas diferentes do inglês for ampliado.

E o mais interessante é que a Microsoft vê no Brasil um grande potencial para o desenvolvimento de soluções para a plataforma Windows Phone. Não é por menos que, em parceria com Instituto de Pesquisa Eldorado, criou no Brasil o seu primeiro Centro de Excelência para Windows Phone. E até mostrou aplicativos brasileiros que já fazem sucesso lá fora, como o manipulador de imagens Thumba Photo Editor.

Para quem estiver interessado em desenvolver aplicativos para Windows Phone, o seguinte link é um bom ponto de partida: www.microsoft.com.br/winphone7/desenvolvedores.

O Windows Phone “Mango” conta ainda com vários outros recursos dignos de nota:

Reconhecimento de áudio para que o usuário possa ditar mensagens SMS ou pesquisar no Bing (sem previsão de funcionamento pleno em português);GPS integrado ao Bing Maps com orientação por voz;Ferramenta para acompanhamento de podcasts;Forte integração com o Windows Live Messenger e redes sociais, como Facebook e Flickr;Integração com o Office e com o SkyDrive;Possibilidade de um uso da mesma interface para conversas via Facebook ou Windows Live Messenger.

No vídeo a seguir, uma visão geral do novo Windows Phone:

Bacana, não? E um fato interessante é que a Microsoft está tomando cuidando para evitar uma “fragmentação” da plataforma, ou seja, não é do intuito da empresa ver aparelhos com diferentes versões do sistema operacional. Por isso, o Windows Phone 7 “Mango” poderá ser instalado gratuitamente em aparelhos que contam com a versão antiga. Quanto a smartphones novos rodando a novidade, teremos que esperar: os primeiros modelos não deverão ser lançados antes do próximo semestre.

Um dos aparelhos com Windows Phone “Mango” mostrados pela Microsoft

Um dos aparelhos com Windows Phone “Mango” mostrados pela Microsoft

Agora é esperar para ver se, com o Mango, as vendas do Windows Phone aumentam. Pelo menos na apresentação da Microsoft, a plataforma deu um show de funcionalidade, portanto, tem plenas condições de brigar por um espaço maior no mercado. E vai ser bom para todo mundo se isso acontecer, afinal, concorrência nunca é demais para nós, usuários ;)

Emerson Alecrim

.

Related Posts with Thumbnails