Site info

Loading

Sony reconhece segundo ataque aos seus servidores

“Nada está tão ruim que não possa ficar pior”. Esta frase serve para resumir bem a atual situação da Sony: depois do ataque que tirou a rede PSN do ar, a empresa reconheceu recentemente a existência de uma segunda invasão que afetou os serviços da Sony Online Entertainment (SOE), uma divisão responsável por jogos on-line, especialmente no estilo MMORPG.

De acordo com o comunicado da Sony, o problema foi descoberto durante as investigações referentes ao ataque à rede PSN. A invasão, que ocorreu entre 16 e 17 de abril (2011), envolveu a captura de informações pessoais (sem dados bancários) de quase 25 milhões de usuários. Um banco de dados de 2007, já em desuso, também foi capturado, com o agravante de conter informações bancárias de mais de 20 mil pessoas. Somando essas quantias ao caso da PSN, o número de pessoas afetadas pelos ataques pode ter chegado a mais de 100 milhões.

Com a descoberta deste ataque, os serviços da SOE foram temporariamente interrompidos e os seus usuários avisados por e-mail. Numa tentativa de compensar os jogadores pelos transtornos, a Sony oferecerá 30 dias de acesso gratuito aos games, tal como o fez em relação à rede PSN.

O problema é que essas medidas não são suficientes para limpar a imagem da empresa, pelo menos não no curto prazo: embora também haja manifestações de apoio, muitos usuários estão utilizando redes sociais e canais on-line da Sony para reclamar da falta de segurança. Além disso, há investidores que estão insatisfeitos com a maneira como a direção da companhia está lidando com a situação.

Referências: ZDNet, Business Insider.


Notícias relacionadas:

Compensação: Sony dará 30 dias de acesso gratuito à PSN PlusSony anuncia o Next Gaming Portable, seu novo console portátilSó agora: PSP começa a ver vendido pela Sony no BrasilSony anuncia tablets com Android HoneycombSony Music, a primeira a torcer o nariz para o Amazon Cloud Player

.

Related Posts with Thumbnails